Os dez mandamentos

Reflexão

Na minha adolescência, era comum, principalmente nos colégios religiosos, o ensino da matéria EDUCAÇÃO RELIGIOSA, que nos dava conhecimentos básicos para o respeito com outros, necessário para as nossas vidas. Uma das lições mais marcantes era sobre OS 10 MANDAMENTOS. Ali, algumas dicas nos colocavam RESPONSÁVEIS perante a sociedade e diretamente com o mundo. Veja só: “AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS, HONRAR PAI E MÃE, NÃO LEVANTAR FALSO TESTEMUNHO, NÃO COBIÇAR AS COISAS ALHEIAS.” E como isso ajudou a tantos se tornarem respeitosos, comprometidos e pessoas sérias!
A tecnologia, o modernismo, o excesso de liberdade, entraram em cena e foram, aos poucos, apagando as mensagens tão importantes das tábuas da lei. O ser humano precisa de LIMITES, e hoje eles foram banidos em quase todos os lugares. A prioridade é ser famoso, é ser RICO, é ser o fodão que causa medo do mal que ele possa fazer. Aos poucos, nos intimidamos, damos espaço para novas LEIS, que só beneficiam quem já está entregue à proposta de VENCER fazendo outros sangrarem e se humilharem diante de suas ordens.
Lamento, mas acho que a IGREJA também se rendeu e não faz mais o seu papel. Os sermões já não são mais convincentes, e nem se percebe a preocupação em manter fiéis.
Comigo mesmo houve uma experiência muito desagradável, quando fomos ao VATICANO comemorar as nossas Bodas de Prata. Ali, pedimos a um dos padres que circulavam na Basílica, apenas uma benção, devido à data e a resposta foi: “LO FACCIAMO SOLO COM LA PROGRAMMAZIONE!” Ou seja, só fazemos isso com agendamento. Pode existir maior decepção? O que custaria nos pedir para ajoelharmos e dar a benção? Isso, apenas um exemplo de como o mundo anda esquecido de ensinamentos tão básicos, que faziam tão bem. E, pelo visto, sem chances de retorno porque até os homens representantes de DEUS se acomodaram. Imagem de Gordon Johnson por Pixabay 

COMPARTILHE:
Faça seu login e comente essa matéria