O auge do mundo virtual

Panorama Digital


Quem acompanha nossos editoriais, sabe que não me considero, em parte, um profundo admirador dos novos meios de viver utilizando o mundo VIRTUAL. É inegável que ele facilita muitas coisas, nos aproxima em situações de muita saudade, nos mostra pessoas como nunca poderíamos ver na vida REAL. 
O mundo virtual é traiçoeiro porque as pessoas não têm a REAL consciência do quanto se mostram, com postagens muitas vezes agressivas e, o pior, mentirosas. Ainda sou daqueles que gostam da REALIDADE. De comprar coisas onde eu possa tocar, sentir o cheiro e decidir, sem ter que sofrer a decepção do: “Ah..., não era isso que imaginei!” Conto nos dedos, e não chega aos de uma mão, as vezes que comprei algo pela internet. 
Além disso, o mundo VIRTUAL não consegue nos dar aquele momento da emoção, em que unimos nossos corpos, sentindo as lágrimas escorrendo pelo rosto, o abraço que nos acolhe e une de maneira inexplicável, causando o ápice da alegria, em alguns casos, e o conforto quando estamos muito tristes. Mas, me rendo e vejo que realmente o MUNDO VIRTUAL atinge o seu auge. Entretanto, serei dos últimos a me entregar. Talvez, porque nunca entro na fila dos que aceitam TUDO. Fazer o quê? Sou assim e vou morrer assim, preferindo a REALIDADE. Boa semana! Imagem de Mudassar Iqbal por Pixabay 

COMPARTILHE:
Faça seu login e comente essa matéria