Quanto você acha que vale?

Reflexão

Neste momento, vemos muitas pessoas com a baixa estima em ascensão. A PANDEMIA parece que jogou todos para baixo do tapete, no fundo do poço, e o resultado é a sensação de DERROTA. O filósofo MÁRIO SERGIO CORTELLA, em uma de suas maravilhosas palestras, questionou a plateia: “QUANTO VOCÊ ACHA QUE VALE?” Claro que pegou a maioria de surpresa, exceto aqueles que confundem a posição e o saldo bancário com o valor pessoal. Digamos que a pergunta vai fundo na pessoa física.
Quem sentiria a sua falta se você morresse agora? Quem sofreria por não ver o seu sorriso, ouvir as suas piadas ou lamúrias? Enfim, quem iria acordar e sentir um vazio no peito e lamentar a sua ausência? Isso parece um bom jogo para elevar a autoestima e também nos tornar melhores com os outros.
Eu sempre tive muita preocupação com a morte, não por sair do mundo, mas por deixar minha família; que justamente é a maior RAZÃO da minha vida. Até que um dia, conversando com um amigo querido, ele disse: “Eu hein... pára com isso! Talvez, depois que você morrer, eles tenham uma vida melhor que agora!” Na hora, levei um susto, mas serviu de alerta que não sou o EPICENTRO da terra e todo mundo pode superar a dor da perda e aprender a resolver os seus problemas.
Na Bolsa de Valores da Vida, as únicas ações que sempre estarão em alta são as que praticamos aqui. Depois, ficam apenas as lembranças, talvez com um valor muito maior, mas sem condições de resgate. Seja bom agora, enquanto respira e tem chance de compartilhar o AMOR. Imagem de fernando zhiminaicela por Pixabay 

COMPARTILHE:
Faça seu login e comente essa matéria