Moda Luxo Solidária

Moda

O mundo se movimenta para ajudar no combate ao tal VÍRUS que o assola. E a MODA LUXO também age para transformar esse panorama. Eu já tinha contado para vocês que o estilista GIORGIO ARMANI mostrou a sua generosidade, e também o quanto é um MILIONÁRIO BONDOSO, quando fez a sua doação para o combate ao Coronavírus em seu país, a ITÁLIA, de 1,25 milhão de euros. Pois, hoje, ARMANI fez ainda mais colocando todas as suas fábricas produzindo macacões especiais e descartáveis para doação; além de mais uma cota de 750 mil euros. Também noticiei que a Louis Vuitton passou a produzir álcool gel para o governo francês distribuir e utilizar.
Outro estilista, o americano RALPH LAUREN, fez bonito com uma doação ainda maior, de US$ 10 milhões, além de produzir 250 mil máscaras e 25 mil aventais para isolamento de contato. 

Já a SALVATORE FERRAGAMO tomou a iniciativa de fabricar e doar 100 mil máscaras antibacterianas de TNT, fornecer 50 mil peças de antissépticos para as mãos e 3 mil máscaras de classificação FPP1 às unidades locais de saúde, em um acordo com a região da Toscana. Outra iniciativa da marca é o lançamento do TRIVIA, projeto digital voltado às pessoas que estão passando pelo isolamento em todo o mundo – conteúdos sobre a história da marca e seu fundador em formato de anedotas e quiz para entretenimento, serão disponibilizados no Facebook e Instagram da marca até o dia 4 de abril. 
A BVLGARI fez uma doação, com valor não divulgado, ao departamento de pesquisa do hospital Lazzaro Spallanzani, onde uma equipe conseguiu isolar o vírus em menos de 48 horas, possibilidatanto a aquisição de um microscópio de última geração, fundamental para os estudos, de valor estimado em 100.000 euros.
O grupo Calzedonia, holding detentora de marcas como INTIMISSIMI (lingerie e loungewear) e CALZEDONIA (beachwear e legwear), adaptou algumas de suas fábricas para a produção de máscaras e aventais médicos. Inicialmente serão produzidas 10 mil unidades por dia – entre máscaras e aventais médicos -, que serão doadas aos serviços de saúde italianos. Está previsto o aumento da produção ao longo das próximas semanas; as entregas já começaram e o hospital de Verona (cidade onde está localizada a sede do grupo) foi o primeiro a receber.

 

COMPARTILHE:
Faça seu login e comente essa matéria