Histórias da high capixaba XXXI

Social

Houve uma época aqui na Ilha que acontecia anualmente uma festa comemorando a data oficial de um país, promovida pelo CÔNSUL, que até hoje ninguém sabe como arranjou o tal título, assim como outros que aqui existiam. Sim, porque, a princípio, um CÔNSUL precisa ser nomeado e cabe a ele cuidar dos interesses do seu país. E aqui em Vitória tinha uma porção que usava o cargo, mas não devia nem saber em que parte do mundo ficava o país que representava. Com exceção do italiano, que sempre foi ativo. Mas, aqui sempre foi assim, inventam até títulos de nobreza para ganhar notoriedade.
Pois bem, com a tal festa, algumas pessoas realmente sonhavam participar da noite, regada a inegável bom jantar, boa bebida, mas num cenário onde a breguice reinava. A lista de convidados incluía sempre autoridades como governador (poucos foram), presidente da ALES, prefeitos e alguns casais. Numa dessas festas, JOSÉ CARLOS GRATZ era presidente da ALES e, na véspera, preparou um discurso especial para falar sobre a Finlândia, surpreendendo a todos. Acho que até PAPAI NOEL foi lembrado e aplaudido.
A saudosa BEATRIZ ABAURRE foi num desses jantares e resolveu conhecer o jardim da mansão. A sua frase ficou marcada ao descer e se deparar com figuras da Branca de Neve e os Sete Anões: "Nossa, estou me sentindo na DISNEYWORLD." Como diria o saudoso Sérgio Caseira: "Sacratíssimo coração de Jesus!!!" Quá... Quá... Quá...

COMPARTILHE:
Faça seu login e comente essa matéria