Como Será o Amanhã?

Reflexão

Por Jorginho Santos

Certamente, mais da metade da humanidade, nos últimos dias, pelo menos uma vez se fez esta pergunta? A INCERTEZA baixou nas mentes humanas e tirou a vontade de fazer planos. E para que fazer planos? Fomos enclausurados em nossas casas pagando por crimes que desconhecemos. A prisão, mesmo com todo conforto, nos intimida, nos torna mais vulneráveis e, nitidamente, mais FRACOS.
Não há como se defender de um INIMIGO invisível. E, assim, caímos numa realidade que fazíamos questão de desconhecer. E neste emaranhado onde TUDO é duvidoso, só nos resta fazer da INCERTEZA do amanhã escolha para ser FELIZ hoje, agora. Só agora, diante da impossibilidade de seguir a rotina de trabalho para conseguir manter uma vida digna com a família, nos damos conta de valorizar o TEMPO. Só agora podemos entender que o HOJE é o AMANHÃ que tanto nos preocupou ONTEM.
Não devemos nos culpar e nem fazer disso razão para se deprimir ou sofrer. Reagir a um ERRO é sempre vantajoso. Traz leveza nos pensamentos e nos conduz a reflexões de coisas e pessoas que, até então, não queríamos entender. Não existe ninguém PERFEITO como ser humano e partindo, deste princípio, fica mais fácil aceitar o INACEITÁVEL. Principalmente, a triste e mais perfeita conclusão que o AMANHÃ é ilusório. Agradeça a DEUS pelo HOJE e faça dele motivo para ter alegria de viver. 

COMPARTILHE:




Faça seu login e comente essa matéria