Cais das Artes, um caso de polícia

Política

Hoje cedo, passando pelo esqueleto da construção do MUSEU DAS ARTES, OU MUSEU DO CARANGUEJO, fiquei pensando como o dinheiro público é jogado no lixo. Iniciado em 2008, ou seja, há 12 anos, pelo IMPERADOR de meia tigela, senhor PAULO HARTUNG, merecia só por aquilo ser condenado, diante dos milhões que foram investidos de forma errada, abandonando no meio da obra.
De fora, observamos a quantidade de aparelhagem de ar condicionado que enferrujou sem nunca ter sido usada. Foram R$ 157 milhões consumidos pela maresia, e não há nenhuma perspectiva de reiniciar a obra; que precisaria de mais uns R$ 200 milhões para recuperação.
A empresa que iniciou a construção é a mesma que fez a CICLOVIA TIM MAIA, no Rio de Janeiro, que veio a desabar pouco tempo após a entrega. O MUSEU não desabou, mais virou residência de caranguejo e uma péssima lembrança à população capixaba de um desgoverno que em oito anos não teve capacidade para concluir obras. Não só aquela, mas a Av. Leitão da Silva, concluída por RENATO CASAGRANDE em apenas 8 meses de governo. Foto/ José Almeida Silveira.

COMPARTILHE:




Faça seu login e comente essa matéria