A Cara de Pau de Collor

Política

Causou enorme surpresa ontem, no Twitter, a declaração do senador FERNANDO COLLOR DE MELLO, em discurso no Senado, pedindo desculpas, mais de trinta anos depois, pelo sequestro da grana dos brasileiros em seu segundo dia de governo como presidente da República. Naquela época, quem tivesse mais de R$ 50 mil, o dinheiro ia para o governo e seria devolvido depois de 18 meses.
A então ministra da Economia, ZÉLIA CARDOSO DE MELLO, surrupiou a grana, dando desculpas que seria para diminuir a quantidade de moeda em circulação. Foi um DEUS NOS ACUDA! O mais interessante é que o pedido de perdão não veio com uma justificativa plausível. COLLOR assumiu em 1990 e fez tantas asneiras que o impeachment o colocou nas ruas. Um dos líderes do movimento foi o jovem LINDEBERGH FARIAS, que depois virou amiguinho íntimo de COLLOR no Senado. Vai brigar por políticos, vai...

COMPARTILHE:


Faça seu login e comente essa matéria