Antes e Depois

Saúde

Houve uma época em que os jornalistas, pelo menos os daqui do Estado, faziam plantões em hospitais e produziam manchetes dos telejornais mostrando a situação caótica, com centenas de pessoas acumuladas em macas nos corredores. Quando não era isso, era a superlotação nas cadeias e delegacias. De repente, isso foi esquecido, mas o drama continuou igual.
Não me recordo, em ano algum, que alguém precisasse de um leito de hospital e achasse disponível. Digo isso porque já vivi na pele, comigo e com um filho, numa época em que não existia PANDEMIA. Agora, se faz um grande estardalhaço porque os leitos beiram a lotação nos hospitais e nenhum veículo de comunicação teve a CORAGEM de mostrar a real situação.
Nos hospitais de campanha, que apresentaram não haver sequer o investimento recebido por alguns governantes, já houve filmagens que infelizmente o dinheiro foi desviado e, felizmente, não havia aquele horror, como a Itália mostrava nos seus hospitais. Só uma coisa é certa: depois que isto acabar, teremos sim a confirmação de muitos mortos, mas também será preciso mais rigor nas prestações de contas porque em três meses muita gente fez a independência financeira. Lamentável!!! Imagem de InspiredImages por Pixabay 

COMPARTILHE:


Faça seu login e comente essa matéria